Petrobras investirá mais de US$ 500 milhões na Replan até 2025

Petrobras investirá mais de US$ 500 milhões na Replan até 2025

Recursos incluem construção de nova unidade de hidrotratamento de diesel e projetos do RefTOP

A Petrobras investirá na Refinaria de Paulínia (Replan) mais de US$ 500 milhões (aproximadamente R$ 2,5 bilhões de reais) até 2025, com o objetivo de atender à demanda por produtos com menores emissões e aumentar a eficiência energética e desempenho operacional da unidade. Maior refinaria da companhia em capacidade de processamento de petróleo, a Replan completa 50 anos nesta quinta-feira, 12 de maio.

“A história da Replan ilustra a evolução tecnológica, a integração dos negócios e as conquistas da Petrobras nessas últimas cinco décadas. Em 1972, a refinaria processava apenas petróleo importado, com instrumentação analógica, casas locais de controle, coletas manuais de dados em formulários e inúmeras atividades e manobras realizadas fisicamente por operadores no campo. Hoje, temos a Replan refinando principalmente óleo produzido no pré-sal, em um cenário tecnológico completamente diferente, automatizado, com uso intensivo de simuladores e intervenções remotas na operação”, afirma o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho.

De acordo com o Plano Estratégico 2022-2026 da Petrobras, será construída uma nova unidade de hidrotratamento de diesel (HDT) na Replan, que terá capacidade de produção de 10 milhões de litros de Diesel S-10 por dia. O contrato para a construção da nova unidade foi assinado na última segunda-feira (9/5) com o Consórcio Toyo Setal HDT Paulínia, formado pelas empresas TSE e TOYO.

A entrada em operação está prevista para ocorrer em 2025 e os investimentos chegam a US$ 458 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões). “Com esse projeto, todo o óleo diesel produzido na Replan será de baixo teor de enxofre (S-10) e permitirá o aumento de produção de querosene de aviação (QAV)”, destaca Rogério Daisson, gerente geral da Replan, que estima cerca de 3 mil novos empregos e outros 3 mil indiretos na região, durante o período da obra.

Além da nova HDT, estão previstos investimentos na Replan relacionados ao programa RefTOP, que busca posicionar a Petrobras entre os melhores refinadores do mundo. Dos US$ 300 milhões (aproximadamente R$ 1,5 bilhão) alocados pela companhia ao RefTOP, US$ 90 milhões (cerca de R$ 450 milhões) serão destinados a projetos da Refinaria de Paulínia voltados à maior geração de valor, melhoria da eficiência energética e aumento de disponibilidade operacional, incluindo o uso intensivo de tecnologias digitais.

Contribuição à sociedade

Fonte: Petrobrás